Agora

Momento Evangélico

09:00 - 10:00

Notícia

Michel Temer: de 'vice decorativo' a ex-presidente da República preso

Alvo de vários inquéritos da Polícia Federal, Temer perdeu o foro privilegiado ao deixar o Palácio do Planalto
Michel Temer: de 'vice decorativo' a ex-presidente da República preso
Michel Temer é alvo de cinco inquéritos no STF e já foi denunciado duas vezes pela PGR (foto: AFP)

Do Correio Braziliense

Por Simone Kafruni

Postado em 21/03/2019 12:10 / atualizado em 21/03/2019 12:33

 

O ex-presidente Michel Temer teve mandado de prisão expedido nesta quinta-feira (21/3) na 61ª etapa da Operação Lava-Jato, chamada Radioatividade, por envolver suspeita de corrupção na Eletronuclear. Alvo de vários inquéritos da Polícia Federal, inclusive o do Decreto dos Portos, que teria favorecido empresas portuárias, Temer perdeu o foro privilegiado ao deixar o Palácio do Planalto.
 
 
Por duas vezes vice-presidente nas gestões de Dilma Rousseff, Michel Temer assumiu a presidência após o impeachment da petista em 2016. Desde 1985, é o terceiro vice-presidente membro do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) que chegou à Presidência da República sem ser eleito diretamente para o cargo.
 
Antes, Temer foi presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal, secretário da Segurança Pública e procurador-geral do estado de São Paulo. Em 1995, Temer foi escolhido para liderar o MDB na Câmara. Contando com o apoio do governo Fernando Henrique Cardoso, foi eleito presidente da Câmara dos Deputados duas vezes (1997 a 2001). Em 2001, foi eleito presidente nacional do partido com quase 60% dos votos.
 
No segundo mandado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi novamente eleito para a presidência da Câmara (2009 a 2010). Na disputa presidencial de 2010, conseguiu ser escolhido para candidato a vice de Dilma Rousseff. Com a vitória de ambos, foi empossado vice-presidente da República em janeiro de 2011. No período da pré-campanha, quando questionado como seria sua atuação, afirmou: “Serei vice nos limites da Constituição. Quando ocupo um cargo, cumpro a tarefa constitucional. Serei extremamente discreto, como convém a um vice.’ 
 
No entanto, não se satisfez com a discrição e foi considerado por si próprio e pelo partido como um “vice decorativo”, como escreveu em uma carta enviada à então presidente Dilma. No segundo, ganhou mais poder ao comandar a articulação política. Após desentendimentos públicos com a presidente, Temer articulou o impeachment, que ocorreu oficialmente em 31 de agosto de 2016. Com o afastamento de Dilma antes disso, Temer assumiu a presidência em maio daquele ano
 

Fonte(s): Correio Braziliense

Comentários

Últimas notícias

03 Jul
Policial
Como observar o eclipse lunar deste domingo

Eclipse penumbral é um fenômeno sutil, mas ainda assim pode ser observado a olho nu. Saiba como

29 Jun
Policial
Vacina contra Covid-19 desenvolvida no Rio pode começar a ser distribuída em dezembro

Num acordo da FioCruz com a Universidade de Oxford prevê a produção de 30 milhões de doses.

26 Jun
Policial
Auxílio emergencial: governo divulga calendário de pagamento da 3ª parcela; veja as datas

Valores serão creditados em Poupança Social

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.